terça-feira, 29 de março de 2011

Tadashi Endo fala sobre o Bando de Teatro Olodum.

O VIVADANÇA ainda não começou oficialmente (só na sexta, dia 1o, no TCA, com o espetáculo de Antônio Nóbrega) mas já está dizendo pra que veio: fazer a ponte da arte baiana com o mundo.

video
Tadashi Endo (aquele dançarino de butô do filme "Cerejeiras em flor") iniciou no sábado passado uma oficina, no Teatro Vila Velha. De noite, foi assistir à última apresentação de CABARÉ DA RRRRRAÇA. No camarim, ao cumprimentar os atores, revelou sua admiração pelo trabalho do Bando, especialmente pela energia do espetáculo.
 
Em jantar com Cristina Castro, diretora do Vivadança, e Marcio Meirelles, diretor do grupo, cogitou com este a possibilidade de um trabalho conjunto, misturando butô com dendê, no próximo ano, e combinou de participar do ensaio do Bando, na 4a feira.

Nenhum comentário: